Seg - Sex: 09:00 - 18:00
Av. Dr. Cristiano Guimarães, 1207 - Planalto, Belo Horizonte - MG
contato@essencialodontobh.com.br
+55 31 3495-4760

14
jun

Bruxismo não tem cura, mas tem tratamento!

Saiba quais as causas e como tratar esse problema que atinge 40% dos brasileiros

O bruxismo é uma doença mais comum do que se imagina e pode afetar tanto crianças quanto adultos. Na população mundial, cerca de 30% das pessoas têm essa condição, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). No Brasil, dados oficiais apontam que o problema atinge 40% da população.

De acordo com a cirurgiã-dentista e especialista em ortodontia, Luciana Lacerda, da clínica Essencial Odonto, em Belo Horizonte, o bruxismo é uma desordem funcional que se caracteriza pelo ranger ou apertar dos dentes, podendo acontecer durante o dia ou à noite. O problema é frequentemente associado ao estresse emocional, fatores psicológicos, nutricionais e hereditários.

Além do desgaste e amolecimento dos dentes, a dor de cabeça é o sintoma mais comum do bruxismo. A especialista explica que isso acontece porque a compressão exagerada dos dentes pode levar à isquemia dos vasos que entram no ápice da raiz e depois à necrose deles, dos nervos e da polpa dentária. Outros sintomas do bruxismo são dor e zumbido no ouvido, dor no pescoço, na mandíbula e nos músculos da face por causa do esforço realizado pelos músculos da mastigação, estalos ao abrir e fechar a boca, além das alterações do sono.

A dentista afirma que essa condição, infelizmente, não tem cura, mas tem tratamento. A ideia é minimizar ao máximo os possíveis impactos que ela possa causar como fraturas, doenças periodontais, sensibilidade dentária, mobilidade dos dentes e até mesmo problemas na articulação temporomandibular (ATM), completou.

Tratamento

Luciana conta que existem diversos tratamentos, que podem ser indicados, mas que variam de acordo com o tipo e intensidade do bruxismo. O controle geralmente é feito por uma equipe multidisciplinar que envolve dentista, fonoaudiólogo e psicólogo. Assim, dependendo do caso, o controle da doença pode envolver o uso de placas, toxina botulínica, remédios e até mesmo terapia para o controle do stress e da ansiedade.

A dentista ressalta ainda a importância de buscar ajuda profissional o quanto antes. Logo que começarem as desconfianças sobre a presença da doença, o primeiro passo deve ser procurar um dentista especialista no assunto. Ele é quem vai analisar os sinais e começar a investigar junto ao paciente de que forma e com que intensidade o problema tem se manifestado.

Confira algumas recomendações para prevenir a doença:

-> Consulte o dentista com regularidade;
-> Evite apertar os dentes, quando estiver empenhado em uma tarefa ou situação mais complicada;
-> Procure não mascar chicletes ou mordiscar sistematicamente objetos duros, como pontas de lápis e canetas, por exemplo;
-> Faça exercícios. A prática regular de atividade física ajuda a controlar o estresse e as crises de ansiedade que podem favorecer o apertar dos dentes;
-> Não se esqueça de colocar a placa interoclusal antes de dormir. Se o problema se manifestar também de dia, use-a sempre que possível.

Essencial Odonto

Leave a Reply

WhatsApp Agende a sua Consulta de Diagnóstico